Dicas

Cabelos oleosos: quais são os cuidados necessários?

Cabelos oleosos incomodam, não é mesmo? Você lava, seca, e tem todo cuidado possível, mas não demora muito para que eles estejam novamente engordurados e com a aparência péssima.

No entanto, tenha calma! Apesar de parecer terrível, o sebo produzido pelo couro cabeludo não faz mal — o que prejudica é o seu excesso. Por isso, é bom aprender a tomar os cuidados necessários.

Então, se você quer exibir fios impecáveis, mas está sempre lutando contra aquela aparência que “cabelo sujo” que a oleosidade demonstra, continue lendo este texto! Preparamos informações úteis para ajudá-la a resolver esse problema. Confira!

Cabelos oleosos: um desafio diário

Todo dia é a mesma preocupação: como fazer para fugir daquele aspecto pesado e sujo? Talvez você já esteja até cansada de experimentar truques e receitas milagrosas. Afinal, elas nunca são eficientes, e podem colocar a saúde dos cabelos em risco.

De fato, você está certa em se preocupar, pois o excesso de óleo pode, sim, causar dermatites, acne, foliculite, coceira, seborreia e até queda de cabelo. Pois é, dá para perceber que todo cuidado é pouco.

Então, vamos descobrir quais são as causas da oleosidade para, assim, entender como combatê-la? Grosso modo, existem muitos fatores que podem produzir excesso de óleo no couro cabeludo. Dentre eles, estão:

  • causas fisiológicas e alterações hormonais;

  • uso de secador muito quente;

  • xampu não indicado para o seu tipo de cabelo;

  • excesso de condicionadores e cremes;

  • banho muito quente;

  • uso de alguns remédios e anticoncepcionais;

  • escova progressiva;

  • exposição a ambientes com alto teor de gordura como cozinha e oficinas mecânicas.

Agora, conhecendo esses fatores, é hora de começar a criar novos hábitos e declarar guerra à oleosidade. Confira os cuidados listados abaixo!

Cuidados necessários para cabelos oleosos

1. Lave os cabelos em dias alternados

cabelos-oleosos-cuidados-lave-em-dias-alternados

No geral, a rotina mais recomendada é lavar os fios dia sim, dia não. Até porque não é nada conveniente ficar mais de dois dias sem limpá-los, nem adianta lavá-los três vezes ao dia. Nesse caso, o equilíbrio é a medida certa.

Segundo Adriano Almeida, tricologista e presidente da Sociedade Brasileira do Cabelo, se você não tirar o excesso de óleo, as glândulas sebáceas — responsáveis pela produção do sebo — ficam estimuladas e passam a produzir mais.

No caso das pessoas que sofrem com a oleosidade, lavar todos os dias pode funcionar. Mas, para outras, pode causar efeito rebote, que é quando as glândulas passam a produzir ainda mais gordura, deixando o cabelo até mais oleoso.

2. Equcabelos-oleosos-cuidados-uso-de-sulfatoilibre o uso de sulfato de sódio

Agora que você sabe que é importante lavar os cabelos em dias alternados, vale ressaltar que você deve ter cuidado com o xampu que usa. O xampu comum possui uma substância chamada sulfato de sódio, que pode prejudicar seus fios em vez de ajudá-los.

Isso porque, se for equilibrada, a quantidade de óleo natural no couro cabeludo é benéfica — até necessária. Mas o sulfato tira todo o óleo, deixando o cabelo desprotegido, inclusive contra a própria poluição.

Nesse caso, o indicado é usar xampus sem sulfatos agressivos. Alguns são 100% naturais, e possuem, na sua fórmula, óleos vegetais que ajudam no tratamento da oleosidade — o que é diferente de simplesmente retirar todo o óleo do couro cabeludo.

3. Use xampu para cabelos oleosos

cabelos-oleosos-cuidados-produtos

Optar por xampus especiais, ou seja, aqueles indicados para o seu tipo de cabelo, pode ser uma boa alternativa. Apenas fique de olho na quantidade de sulfato de sódio presente na fórmula, como já dissemos.

E, como a total retirada do sebo pode causar ressecamento no couro cabeludo, faça hidratações regulares e profundas.

Outra dica é usar xampu a seco. Ele pode ajudar em casos emergenciais, como um evento de última hora, por exemplo. Basta borrifá-lo na raiz, para disfarçar um pouco a oleosidade. Contudo, aqui também é necessária cautela.

E lembre-se que esse tipo de produto não substitui a lavagem, e não deve ser usado diariamente. Seus componentes ajudam a absorver a gordura presente nos fios e a manter o brilho, mas não removem a sujeira.

4. Evite cremes sem enxágue

Os cremes sem enxágue — ou até mesmo os condicionadores, quando usados em excesso — deixam resíduos que podem gerar a proliferação de fungos. Além disso, esses resíduos ajudam a obstruir os poros de saída das glândulas, podendo causar dermatite.

E como essa obstrução aumenta a oleosidade? É simples: nesses casos, as glândulas não obstruídas passam a produzir mais sebo, para suprir a ausência das demais.

Segundo a dermatologista Joana Tebar Figueira, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologista, é fundamental avaliar a necessidade do uso desses cremes e condicionadores. E, caso eles sejam mesmo necessários, utilizar somente nas pontas dos fios.

5. Fuja da água quente

cabelos-oleosos-cuidados-agua-quente

Isso mesmo! Banhos muito quentes são verdadeiros vilões para quem sofre com os fios engordurados.

Algumas pessoas usam a água quente com a expectativa de reduzir a quantidade de oleosidade, mas o que acontece é o oposto: o tal efeito rebote. A água quente provoca maior ressecamento da pele, o que acaba estimulando as glândulas sebáceas a produzir mais óleo.

Por isso, prefira água morna, ou o mais fria que puder. E não adianta jogar um pouco de água fria apenas no final do banho, pois, ao simples contato com a temperatura mais alta, as glândulas são estimuladas e não há como reverter isso.

E o mesmo vale para o uso do secador em excesso. O calor produzido por ele ajuda a ressecar o couro cabeludo, também produzindo mais sebo.

Enfim, como você pode perceber, não existe segredo. Seguindo as instruções que apresentamos neste post, você vai conseguir diminuir a quantidade de oleosidade nas madeixas e deixá-las mais bonitas, sem aquele aspecto de sujeira.

Por fim, fica a dica: métodos caseiros, como álcool, vinagre e limão podem ser um perigo. Apesar de serem amplamente divulgados, esses métodos causam ressecamento, podendo levar a irritações e até mesmo a uma dermatite de contato.

E aí, o que achou das nossas dicas para cuidar dos cabelos oleosos? Conhece outra que não citamos, ou sobrou alguma dúvida? Deixe um comentário!

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedin
Você deve gostar também
8 perguntas na hora de escolher a máscara de hidratação ideal
Cronograma Capilar: Entenda Como Funciona Esse Tratamento
Como tratar oleosidade do couro cabeludo?

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web