Cauterização capilar: tendência entre os tratamentos para cabelos

Neste post a vilã dos cabelos torna-se a grande protagonista, uma velha conhecida dos salões de beleza, a chapinha ganha papel de destaque quando o assunto é Cauterização, pois sua função de aquecer torna se indispensável durante esse procedimento.

“Queridinha” dos salões de beleza e das clientes, a Cauterização está basicamente ligada a reposição de queratina, que preenche as imperfeições causadas pelas químicas excessivas (descoloração, alisamentos, progressivas, permanentes), esforço mecânico (secador, difusor, babyliss) e fatores externos (sol, mar, piscina, poeira).

A proteína que compõe a fibra capilar é a junção de cerca de 20 aminoácidos que são fundamentais para manter a elasticidade do fio, assim como brilho, movimento, balanço e sedosidade. Selar as cutículas é manter preso o tratamento dentro do córtex capilar (interior da fibra), onde ficam armazenadas todas as informações a respeito do cabelo.

Vamos agora penetrar no universo das cauterizações, mantendo aberta as cutículas da mente para preenchermos o córtex do conhecimento e termos cabelos ainda mais lindos e saudáveis.

O que é a cauterização capilar?

o que e a cauterizacao capilar

A cauterização capilar também é conhecida como “plástica dos fios”, já que, assim como no procedimento estético, ela é capaz de reparar completamente e trazer vida nova aos cabelos, principalmente os secos, quebradiços ou que passaram por processos químicos.

Sua linha de ação se dá pela reposição da queratina, elemento essencial para manutenção da fibra capilar, além de vitaminas e outras proteínas perdidas, agindo do córtex até a cutícula — ou seja, por dentro do fio.

Esse processo ajuda a recuperar o brilho, a maciez e a elasticidade dos fios mais danificados e reduz o temido frizz e as pontas duplas, sem que o cabelo precise passar pela tesoura.

Quem pode fazer cauterização capilar?

quem pode fazer cauterizacao capilar

A cauterização capilar é recomendada para cabelos danificados, submetidos a processos químicos, como escova progressiva, relaxamento e coloração, ou aos mais quebradiços e que sofrem com as pontas duplas.

Em um fio que já é saudável, o excesso de queratina pode criar um efeito contrário, conhecido como “rebote”, deixando-o com um aspecto mais grosso, pesado, endurecido e quebradiço.

Apesar de não ter nenhuma contraindicação, até mesmo para as grávidas, é essencial que o cabelo realmente esteja ressecado ou precise de um tratamento mais profundo. Se esse não é o seu caso, invista em hidratações intensivas a cada quinze dias ou em uma nanoqueratinização, que utiliza partículas menores de queratina.

Quando fazer cauterização capilar?

quando fazer cauterização capilar

Como a cauterização capilar é um tratamento intensivo, é preciso esperar pelo menos um mês entre um procedimento e outro, para não sobrecarregar a fibra capilar com a queratina e evitar o efeito rebote, citado anteriormente.

Caso o seu cabelo tenha sofrido com corte químico, a cauterização pode ajudar a devolver imediatamente a elasticidade, a força e evitar a quebra das madeixas. Quanto maior o dano, mais sessões são necessárias para recuperar a saúde dos fios.

No entanto, se você acabou de fazer um outro procedimento, como tintura ou alisamento, o ideal é não fazer a cauterização em seguida. Dê um tempo, de uma semana a quinze dias, para a total recuperação do couro cabeludo e dos fios.

Quais as diferenças entre hidratação e cauterização?

A hidratação é um tratamento essencial para todos os tipos de cabelos e deve fazer parte da rotina de cuidados de todas as mulheres, pois ajuda a recuperar vitaminas, proteínas e água — perdida graças a agentes externos, como calor e poluição.

O mercado oferece uma série de produtos, com composições para cada tipo de cabelo, mas que de uma maneira geral ajudam a evitar o frizz e a recuperar o brilho que toda mulher sonha em ter nos cabelos.

Apesar de ter os mesmos objetivos, a cauterização age de maneira mais profunda do que a hidratação, já que a queratina tem o poder de penetrar na cutícula capilar, devolvendo a cada fio a sua força e maciez.

Em apenas uma sessão já é possível observar resultados fantásticos, com cabelos mais sedosos e com uma aparência mais lisa, causada pela sua ação de combate ao frizz.

Como é feita a cauterização capilar?

como e feita a cauterizacao capilar

Assim como em alguns procedimentos químicos mais tradicionais, a cauterização capilar é realizada por etapas:

  • No início, os cabelos são lavados pelo menos duas vezes com um shampoo antirresíduos especial, que ajuda a abrir as escamas capilares e a potencializar o poder de hidratação.
  • Após retirar o excesso de água, o cabeleireiro deve separar o cabelo em mechas e aplicar o creme reestruturador de fios, composto por colágeno — proteína que ajuda no crescimento dos fios e na recuperação da sua firmeza.
  • Após 20 minutos, o cabelo é enxaguado, e o produto à base de queratina já pode ser aplicado.
  • A partir daí, inicia o processo conhecido como selagem dos fios, que ajuda a queratina a penetrar com mais eficiência. Esse procedimento é feito com a chapinha e representa a etapa final da cauterização.

Posso fazer a cauterização capilar em casa?

Posso fazer a cauterização capilar em casa

Muitos sites e lojas de beleza oferecem produtos e tutoriais para que você possa fazer a cauterização capilar em casa. No entanto, esse procedimento pode ser um grande risco para a saúde do seu cabelo, já que o excesso de queratina causa a quebra dos fios, e também porque você pode cometer algum erro na hora da selagem.

Utilizar a chapinha em uma temperatura maior que 200ºC, por exemplo, pode queimar as fibras capilares, aumentando o frizz e a queda e causando o efeito contrário do desejado.

Nossa principal dica é sempre fazer esse procedimento com um profissional de confiança, pois a cauterização capilar é um procedimento que envolve produtos químicos e processos detalhados, que pedem experiência e atenção.

Quais os principais cuidados antes e depois do procedimento?

quais os principais cuidados antes e depois do procedimento

O principal cuidado para os cabelos em que se vai realizar ou já se realizou a cauterização capilar é a hidratação. Esse procedimento, quando aliado ao uso de uma boa máscara, pode potencializar o brilho, a maciez e a elasticidade capilar.

A hidratação também é capaz de minimizar problemas causados por agentes externos e devolver aos fios os lipídeos que a cauterização não é capaz de devolver. Por isso, os tratamentos não devem ser substitutos, e sim complementares no cuidado com os cabelos.

E você, já testou a cauterização capilar? Compartilhe a sua experiência com a gente nos comentários!

Aneethun recomenda

Cauterização de Alto Impacto, com a linha Kera System: reestruturação imediata para cabelos danificados.

Kera System Aneethun

Compartilhe nas suas redes sociais