Pelos encravados na barba: como se livrar deles!

Como se não bastassem os cuidados estéticos focados na pele e cabelos, os homens ainda devem ter atenção à região da barba. Muitos sofrem com o nascimento irregular dos pelos do rosto, que acontece quando os fios encontram dificuldades para romper a superfície da pele. Nesse processo, o crescimento continua e faz com que a ponta do pelo se curve e penetre novamente no folículo piloso.

As consequências são incômodas: vermelhidão, dores, coceira e formação de bolinhas que, em grande quantidade, acabam comprometendo o visual. O problema tende a piorar após o uso de lâminas, afinal, esses instrumentos cortam os fios rente à pele e podem agredir uma área que já está sensibilizada.

Se não forem tratados ou prevenidos, os pelos encravados na barba podem causar reações inflamatórias e evoluir para uma condição chamada foliculite. Esta produz lesões que interferem na autoestima e que deixam cicatrizes profundas no rosto.

Contudo, será que é possível se livrar dos pelos encravados de uma vez por todas ou amenizar seus efeitos? Acompanhe as informações deste artigo e descubra!

Principais causas dos pelos encravados

Para entender as causas do problema, é necessário explicar como ele se inicia e quais são as fases envolvidas. Como dito, o pelo encravado ocorre quando um novo fio não consegue romper a camada superficial da pele.

Toda vez que isso acontece, a ponta da haste (corpo do fio) entorta e volta a penetrar no folículo (local onde se localiza a raiz, ou seja, onde o fio nasce), fazendo com que o pelo permaneça por baixo da pele.

A partir do momento que o pelo fica “preso” sob a cútis, o corpo passa a considerá-lo um corpo estranho. E como faria com qualquer agente ou substância desconhecida, começar a trabalhar para se livrar desse problema.

A resposta do organismo vem na forma de reação inflamatória, muito parecida com aquela que acontece quando surgem espinhas. O processo inicial da inflamação é conhecido como pseudofoliculite, e pode atingir homens de todas as raças e idades.

Os primeiros sintomas são o prurido e a dor leve, e fazem com que a pessoa sinta vontade de coçar ou espremer as bolinhas. É nessa fase que os riscos de lesões aumentam, já que simples arranhões feitos com as mãos podem contaminar a pele.

Quando o pelo encravado e inflamado entra em contato com bactérias (devido a agressões causadas pelas unhas ou lâminas de barbear), a pseudofoliculite evolui para a temida foliculite. A condição atinge regiões com grande quantidade de pelos, o que inclui não apenas a barba, mas também axilas, costas e couro cabeludo.

A foliculite normalmente é tratada com sabão antisséptico, mas em casos graves é necessário o uso de medicamentos fortes, como antibióticos. Portanto, compensa muito mais adotar hábitos que ajudem a combater as causas do problema em vez de focar no tratamento tardio.

Como principais causas, podemos citar o acúmulo excessivo de oleosidade e células mortas sobre a pele e, ainda, a falta de cuidado ao barbear. Ambas atrapalham o processo de desenvolvimento do pelo, que tende a desviar o sentido natural do crescimento (para cima) e ficar escondido dentro da derme.

Outras causas menos comuns são o suor excessivo, uso de curativos, presença de lesões (dermatite, acne, feridas cirúrgicas e escoriações), alterações hormonais e baixa imunidade provocada por algumas doenças. Homens que têm o pelo da barba mais enrolado também tendem a sofrer mais com o problema.

Dicas para prevenir pelos encravados na barba

Existem cuidados masculinos essenciais para manter a pele do rosto bonita e, claro, livre de pelos encravados. Separamos os mais importantes para você colocar em prática e conquistar a barba perfeita. Confira:

Cuidar da higiene

A limpeza de todo o corpo é importante quando o assunto é saúde, e isso também vale para a região do rosto. Procure produtos adequados para o seu tipo de pele e capriche na higienização diária. Já existem no mercado alguns shampoos específicos para a barba.

Na dúvida, sempre lave o local com um pouco de água morna e sabonete neutro, fazendo movimentos suaves. A temperatura ideal, ou seja, não tão quente e nem muito fria permite abrir os poros e remover impurezas sem retirar a camada protetora da pele.

Esfoliar e hidratar a região

A esfoliação da pele onde fica a barba é fundamental para prevenir o surgimento de pelos encravados. Esse procedimento é feito com produtos específicos e ajuda a remover células mortas, liberando espaço para o fio crescer no sentido certo.

Para evitar o ressecamento da pele após a esfoliação e manter a sua elasticidade natural, o ideal é que você sempre hidrate a cútis com cremes próprios.

Fazer a barba corretamente

Será que o jeito que você faz a barba não está contribuindo para o aparecimento do problema? Para tirar essa dúvida, montamos um passo a passo com diferentes cuidados:

  • lave o rosto com água morna e sabonete neutro para amolecer a pele e eliminar bactérias;
  • seque a região dando leves batidas com uma toalha limpa;
  • aplique um gel, sérum ou óleo pré-barba para amaciar a pele e os pelos e favorecer o deslizamento da lâmina;
  • ao barbear, nunca passe a lâmina sobre a pele seca e muito menos na direção contrária ao crescimento dos fios (esses hábitos pioram o problema);
  • para finalizar, lave o rosto em água corrente e certifique-se de que não restaram pelos ou resíduos de produto;
  • se achar necessário, utilize um pós-barba hidratante para conter o ressecamento e evitar irritações.

Além de cumprir a ordem adequada (higienização, remoção e hidratação), é importante fazer a troca frequente dos aparelhos de barbear. É importante que você também evite passar a lâmina em espinhas e outras lesões existentes, pois isso agride a pele e contribui para a contaminação por bactérias.

Melhores práticas para remover pelos encravados

Bom, agora você sabe o que fazer para evitar o surgimento de pelos encravados, mas será que há solução para aqueles fiozinhos que já estão presos dentro da pele? A resposta é sim, e pode ser mais simples do que você imagina.

Antes de tudo, faça uma compressa com pano embebido em água morna ou lave o rosto no banho. O calor ajudará a abrir os poros e facilitará o acesso aos pelos que estão “escondidos” na barba.

Em seguida, faça uma esfoliação leve com loções ou sabonetes específicos. Esse processo vai complementar a lavagem com água morna e agilizar a retirada dos fios.

Por fim, pegue uma boa pinça (isso mesmo, aquelas de tirar sobrancelha!) e vá puxando os pelos, um a um. Pronto! Você estará livre dos temidos pelos encravados na barba e poderá exibir um rosto limpo e bonito por aí.

Gostou das dicas do post de hoje? Se ficou com alguma dúvida ou tem algo a contribuir, não hesite em deixar um comentário!

Compartilhe nas suas redes sociais